CURSO NOVO!

A Engenharia Biomédica é definida como a ciência e a tecnologia que aplicam princípios e métodos dos diversos ramos da engenharia para compreensão, definição e resolução de problemas em biologia e medicina, visando o desenvolvimento de tecnologia e de equipamentos para diagnóstico, monitoração, terapia, reabilitação e prevenção de enfermidades. Atuando ativamente na inovação em setores ligados à tecnologia voltada à área de saúde.

O curso prepara você para:

– Identificar problemas, criar e implementar soluções na área de Engenharia Biomédica, aplicando os princípios de matemática, física, ferramentas computacionais, ciências biológicas e engenharias
– Desenvolver e implementar soluções, processos e sistemas que atendam às especificações técnicas e legislativas, além de necessidades dos clientes na área de Biomédica
– Atuar em grupos de trabalho, pesquisa, desenvolvimento e inovação multidisciplinares

Engenheiros Biomédicos são efetivos

O profissional egresso da Engenharia Biomédica possui uma formação inter, multi e transdisciplinar. Domina conceitos de física, química, matemática, biologia, medicina e das demais áreas da engenharia. Principalmente da eletroeletrônica e da mecânica. Além disso, esse novo profissional vai ao encontro de ações educativas e socioambientais que otimizam as condições de saúde da população e reduzem os custos operacionais.

E o mercado como vai?

Na atualidade, a Engenharia Biomédica destaca-se mundialmente por ocupar o topo do ranking entre os cursos de graduação envolvendo as carreiras mais promissoras nos Estados Unidos*. De acordo com o Ministério da Saúde, o Brasil possui mais de 6.600 hospitais, totalizando mais de 429 mil leitos hospitalares, sendo 25.367 em UTIs**, que demandam mais de mil engenheiros biomédicos (um para cada 402 leitos). O profissional da Engenharia Biomédica possui um vasto campo de trabalho para atuar. Desde a indústria, até instituições governamentais, atuando na criação e no desenvolvimento de tecnologias que auxiliam diagnósticos e terapias de enfermidades em hospitais.

O diferencial está na tecnologia de ponta

Na PUCPR o estudante terá acesso a softwares e laboratórios equipados com o que há de mais moderno para o estudo da Engenharia. Terá também a oportunidade de atuar em grupos de trabalho, pesquisa, desenvolvimento e inovação multidisciplinares, com foco no desenvolvimento tecnológico e na aprendizagem ativa.

 

* Abertura de turmas prevista para 2018, condicionada a um número mínimo de alunos inscritos.

 

*Revista Exame, novembro de 2015
** Associação de Medicina Intensiva Brasileira